O Graham Chapman, mais precisamente.