O que você está fazendo agora?

Escrevendo um post sobre uma coisa inútil que nunca vai fazer falta na minha vida: o Twitter.

Qual é a graça disso, afinal? Por quê diabos eu gostaria de saber se você está cagando, vendo hentai TV, tentando fechar Mario World ou whatever?

O cara que teve a idéia de criar o Twitter deveria estar mais desocupado do que eu quando criei o No~Reason, fato. ._.

Mas… POR QUE ESSA MERDA FAZ SUCESSO?! Será que é falta do que fazer, puro modismo ou excesso de adolescentes acéfalos na Internet?

Uma das explicações viáveis (?) é que existem várias celebridades que usam o tal do “Tuíter”, and so, os fãs criaram contas no Twitter só para saber o que seus ídolos estavam fazendo. Okay… Mas, pense comigo: por quê infernos eu gostaria de saber o que um mané qualquer faz? (Não que não existam “manés famosos”, muito pelo contrário…)

Por outro lado (e é um grande lado), é uma modinha besta, sim. A maioria dos usuários são adolescentes desocupados que só querem seguir o Rafinha Bastos ou os caras do Restart/Cine/qualquer banda idiota. Daqui a um ano ou menos que isso, muita gente já vai ter abandonado o Twitter. Lembra do “boom” do Second Life? Então… com o Twitter não vai ser diferente.

Porra, até o John Cleese (a.k.a. o Python mais alto) tem Twitter! Por que um cara tão inteligente desses criou uma fuckin’ conta nessa merda? Às vezes me dá uma vontade de criar uma conta lá só pra dizer pro Cleese: “Foi mal aí, Cleese, mas você é inteligente e não precisa de um Twitter.” (em inglês, OF COURSE!)

Analisando por outro grande lado (fuck, quantos “lados” essa porra tem?), o Twitter… facilita seqüestros. Sim, seqüestros! Suponhamos que um usuário poste algo mais ou menos assim: “fui em tal lugar ja volto bjs.” Um seqüestrador pode muito bem ler essa postagem, ir ao “tal lugar” e… seqüestrar o lazarento.

Não que o Orkut não seja uma merda, mas… Merda por merda, prefiro o Orkut.

A propósito, eu não odeio o Rafinha Bastos – só odeio as bandinhas emos toscas tipo Restart, Cine e derivados. ;)

FIM DE PAPO.