Texto postado em Imbecil e Inexperiente no dia 27 de janeiro de 2012.

Não escrevi isto por raiva. Escrevi devido a uma sensação que mistura risos com indignação. Se quiser, não leia. Eu mesma não li, só vomitei as palavras aqui. Ah, passe o mouse nas imagens para ler comentários extras. E acredite, esse post tem muito a ver com esse aqui.

Fiquei sabendo de um flash mob do CQC aqui na cidade de Curitiba – aquela cidade em que as pessoas andam de cara fechada e ninguém cumprimenta ninguém. Ou aquela cidade que tem o sistema de transporte público menos pior do país… Você decide. Li sobre o que seria feito no tal flash mob, afinal, seria idiotice ir num lugar e não fazer absolutamente nada. Eis que leio o seguinte:

Não dá pra respeitar alguém que confunde "mas" com "mais", flw champs

Primeiramente, tente esquecer o português de adolescente fã de Restart. Aliás, não tente esquecer. Eu preciso fazer uma pergunta aqui: por que a maioria dos adolescentes escreve desse jeito? Nunca vi um cara com mais de 20 anos escrevendo assim. É da geração ou algo do tipo? Além da pessoa escrever com aquele toque irritante de adolescente, ela passa a imagem de “oi, eu não leio nada, não escrevo nada e mesmo assim criei um blog”, ou ainda a imagem de “escrevo tão bem quanto uma menina da 5ª série fazendo uma redação que vale 5 pontos”.

Agora, analisemos a idéia (sim, eu ainda acentuo “idéia” e fuck the police, meu português é oldschool) do flash mob: ir lá no shopping – que shopping? Ô textinho informativo –, trajando roupas pretas ou brancas, entrevistar as pessoas do shopping (?) portando uma plaquinha com o seu username de Twitter ou com o nome do seu fã-clube escritos e carregando ainda livros, DVDs ou CD de autoria de algum dos integrantes do Custe o Que Custar.

Ô, minha filha… Cadê a lógica nisso aí? Vocês vão perguntar o quê para os pobres transeuntes? Não sei se vocês sabem, mas… Toda entrevista tem um propósito. Ou vocês acham que um repórter entrevista o povo por que quer? Ele está lá porque ele é pago para fazer isso. E também porque ele está apto para isso. Se não estivesse, não seria contratado para o programa. Eles (os CQCs) estão lá porque eles estão preparados para qualquer tipo de resposta e por terem a capacidade de fazerem piadas espontâneas (favor não confundir com “trollagem”, porque isso até os moleques da minha rua fazem)… Capacidade esta que eu duvido que vocês tenham. Ah, e vão entrevistar com o quê? Vocês têm microfones?

E qual é o lance de “tentar” a música “Todo Mundo na Balada” do Cortez? Vocês vão tentar cantar, dançar…? Nunca tive tantas dúvidas desde a minha primeira aula de Lógica de Programação.

Agora, vamos dar uma olhada nas regras…

VISH MANO TU É MAIS MÁ DO QUE A PAOLA BRACHO

E se eu pegar uma amidalite fodida? E se eu for atropelada? E se o papagaio da vizinha for atingido por uma caralha voadora com lasers? Aí fodeu de vez. O maior medo da minha vida é ser bloqueada no Twitter por uma guria de 15 anos. Se isso acontecer, minha vida não terá mais sentido. Ó, meu Deus, o temor!

AH VÁ, É MEMO?
Que bom. Afinal, nunca vi um CQC com calça verde-limão e camiseta fúcsia com gola em V. Próximo.

Vamos fazer merda e divulgar na rede mundial de computadores pra minha mãe ter vergonha de ter me parido
Sim, vamos gravar o vexame (porque eu duvido que saia algo engraçado disso) e postar no YouTube pra Internet inteira ver!

TÔ SEM FOLLOWERS, SOCORRO
Me manda uma mention me xingando, tio… Sem mais. Próximo.

oi comprei teus podruto agora casa comigo amor bj
Oi, quero mostrar que não sou poser.

Enfim… Soube que esse flash mob – que promete ser um grande fail – será realizado no Park Shopping Barigui: um shopping daqui que é famoso por ser frequentado por peruas. Fiquei sabendo disso por uma menina que converso no twitter às vezes. Mas isso é só um mero detalhe importante que foi omitido no texto da guria…

Depois cliquei no perfil da senhora moderadora do blógui. E foi aí que eu ri até ejetar meu pâncreas.

RIARAIAIRIRAIR QUE ENGRAÇADO FLW MANO TO SAINDO DO SEU CORPO
Tipo assim

Acredite, amiguinho leitor: o português piora ligeiramente no perfil. Se você for o Professor Pasquale, aconselho que retire o revólver .38 da gaveta e vá em busca dessa garota após ler o conteúdo do print screen a seguir:

Ainda bem que ela reconhece que escreve mal...

O perfil acaba de verdade aí. O resto é apenas fan-girling dela sobre o Maurício Meirelles.

A introdução em si já é típica de aborrescente. Digo isso porque o primeiro parágrafo do texto do link “Ana, que Ana?” que está ali embaixo do header do meu blog é semelhante.

Atenção para a ausência de lógica no texto da menina: no início ela diz que é comediante stand-up e de improviso. Depois, ela mesma afirma que tem os textos consigo, mas que só vai divulgá-los numa twitcam (?), depois que ela entregar o texto pessoalmente para o Maurício Meirelles (??), porque ela quer que ele seja o padrinho de stand-up dela (???).

Ah, se essa guria soubesse que fazer stand-up comedy não é tão fácil quanto parece… Se ela tem o texto mas não o apresentou ainda, não adianta porra nenhuma. Material se testa com a platéia, pisando no palco, e não na frente de uma webcam. E as chances dela mostrar esse texto para o Maurício Meirelles sem o próprio dizer “tá uma bosta, tenta de novo” são mínimas. Afinal, pelo que li desse perfil, ela não demonstra ter conhecimentos razoáveis de comédia. Se ela crê que ter um CQC como padrinho de stand-up dela é tão fácil, ela tem mais é que quebrar a cara mesmo.

A “comunidade” stand-up é bem unida. Entretanto, isso não significa que “o” Maurício Meirelles sempre estará à disposição dessa energúmena para ler o material dela. Ele, como integrante do CQC, está ocupado gravando matérias; e como stand-up comedian, está ocupado fazendo apresentações pelo país.

Além disso, ela deve estar ciente de que fazer stand-up comedy é fazer comédia em alta velocidade. É piada atrás de piada. Primeiro, uma observação “bacana”, depois a piada. Aliás, aposto que o material dela é constituído apenas de observações bacanas. Fora que um comediante stand-up DEVE ser original. Ela pelo jeito repete as piadas para os colegas da sala e se acha a xoxota das galáxias em termos de risibilidade. Repetir é fácil; criar é uma dádiva para poucos.

Engraçado é ela falando que é maria-comédia. Isso está certo. Ela é só uma maria-comédia, não é uma comediante de verdade. Isso não significa que ela entenda alguma coisa de humor. Veja as fãs enlouquecidas do Neymar, por exemplo: você diria que alguma delas realmente entende de futebol?

E ela ainda afirma que é dona de 24 fã-clubes. Nossa, que legal pra alguém que quer ser reconhecida no “fandom da comédia” e não sabe como.

Além disso, ela fica triste/ofendida/whatever quando dizem que os humoristas não vão levá-la a nada. Os humoristas não, mas o humor sim. Humorista de verdade faz piada até com uma situação ruim que ele mesmo vivencia. E confesso que criei uma certa simpatia pela mãe dessa garota, afinal, é ela quem diz as verdades pra essa energúmena.

Enfim, nada mais justo do que terminar essa bíblia que escrevi com os seguintes dizeres: essa guria, além de ter nome de pobre, é noob e desejo que ela tome no cu.

UPDATE: Adiaram o flash mob para este sábado (04/02). Não vou nem fodendo.